1. //Tag script para receber código JS 2. Problemas da vida real! | ✿ઇઉ ♥Lidi e suas neuras!!!!!!!♥ ઇઉ ✿

It´s time to set my free!

Problemas da vida real!

17 de maio de 2009 | ✿Lidi Dimbarre Tullio ஜீ


Boa tarde meu pupilinhos,

É pelo que percebo o inverno este ano vem com força total, os dias aqui na região sul estão cada vez mais gelados.
Hoje foi difícil abandonar a minha cama bem quentinha, devido as 5 cobertas, e mesmo assim consegui sentir frio.
É nestas horas que fico pensando como seria bom o meu "cobertor de orelha" por perto, para ajudar a minha enorme cama de casal se aquecer mais rapidamente.

Mas como nem tudo que queremos temos, o que nos resta é procurar outra solução, e no meu caso eu optei por um bom ar condicionado kkk.

Mas chega de gracinhas kkk, agora vou falar de um assunto muito importante.

Ontem a noite quando fui buscar minha irmã , já eram por volta de umas 19:00 hrs, o frio estava ainda mais intenso do que na parte da tarde, fiquei com o coração apertado ao ver um senhor já com uma certa idade deitado em frente ao parque dos tropeiros, coberto com uma manta bem fina, todo encolhido, e eu ali cheia de blusas, jaquetas, cachecol e até de luvas ,fiquei me sentindo mal de ver aquilo e não fazer nada.

Foi então que parei o carro, abri o porta malas e tirei uma jaqueta que já fazia alguns dias que estava ali, desde o dia que meu tio faleceu e passamos a noite na capela velando por ele, então peguei aquela jaqueta e levei até o senhorzinho, tirei também as minhas luvas e o entreguei.

O que me foi mais gratificante foi o sorriso que ele me retribuiu e as palavras "Deus abençoe, minha filha".

Aquele gesto tão singelo, porém com tanta grandeza me fez voltar para casa com o coração leve, sei que o meu gesto não cessou todo o frio que ele sentia, porque a temperatura estava realmente muito baixa, mas ao menos amenizou um pouco.

Por isso que hoje venho aqui falar com vocês meus pupilinhos, têm tantas campanhas do agasalho espalhadas por aí, e quantos de nós não temos muitos agasalhos só fazendo volume no guarda roupa, pois nem usamos mais, por isso que venho hoje fazer este apelo, vamos juntos nos unir e doar aqueles agasalhos, cobertores que não usamos mais e amenizar um pouco o frio que estas pessoas vem passando.

Se cada um doar uma única blusa que seja, muitas pessoas já serão agasalhadas, não custa nada, não vai te deixar mais pobre esta doação, vai sim te tornar uma pessoa grandiosa.

Tem tantas catástrofes acontecendo, como o povo do Nordeste que estão sendo tão castigados com estas enchentes, pessoas que perderam uma vida inteira de trabalho e sacrifícios, então vamos todos ajudar a quem realmente precisa, vamos nos ocupar com assuntos importantes, pois perdemos tanto do nosso tempo nos ocupando com assuntos desnecessários, bobagens mesmo, enquanto devíamos nos preocupar com a realidade que nos deparamos sempre .

Se cada um fizer a sua parte, muita gente vai ser agasalhada. Pensem Nisso!

E para terminar este post de hoje deixo um texto sobre o frio tirado do Perfectpuzzle e também o vídeo com a música "Um dia frio, do Djavan" que eu adoro, e tenho certeza que muitos de vocês também.







Um dia cinza, frio, cheio de poesia e reflexão. Aos poucos o céu azul vem aparecendo, mas o frio continua...

Um frio que pra muitos lembra bons momentos aquecidos, com taças de vinhos, uma lareira e muitos sorrisos.

Porém o frio às vezes é amargo, frívolo, e ao invés de boas lembranças, renova apenas as angústias de bons tempos que passaram, e dos dias infindados. A paisagem urbana nos permite essas imagens, bem como esses questionamentos.

O chambre vermelho que contrasta a tristeza do olhar a abandonado, a solidão já não é mais companheira, é atroz.

A reflexão sobre a pessoa que chora na rua, é apenas uma interpretação, jamais uma conclusão. A criança, que não se abala com o frio, e segue sua brincadeira, seja andando na bicicleta ou correndo contra o vento, apenas sorri, ou quando muito chora na queda. Sua alma é límpia, não esconde nada, que possa ser visto cruamente.

O inverno, que para tantas pessoas lembra o glamour, e uma paisagem elegante, com sua luz fria, aos solitários traz a amargura, que a lareira não consegue esquentar.Quantos solitários andam nas ruas, procurando algo, que jamais encontrarão.

O inverno propícia uma paisagem urbana, humana, pouco contente, e demasiadamente solitária. Um povo que perde a alegria, e vive na escuridão do dia frio, que demora a render-se ao calor da próxima estação. Que lamenta aos cantos a vida, e chora e implora a morte.

Um povo que não sabe quem é? Não sabe sorrir, pois o tempo fez com que desaprendesse.

Nesse mundo, frio, e sem amor, resta-nos apenas apreciar a criança que canta, e ri, o cão que segue seu caminho, buscando uma refeição e um a afago, e o gato, que na janela espia cautelosamente, a hora precisa de entrar e deitar-se no sofá tão aconchegante.

Quanta coisa nos é permitido ver pela janela de um carro?




Paz, Luz e muita solidariedade ao próximo!

Tags: , , , | 3 comentários

3 comentários:

Tainá Facó disse...

fofaaaa, vi que você me acompanha!
ai, fico tão feliz!

não tive tempo de ler seu textinho, mas prometo voltar aqui, viu?

meu beijo enorme!

fica bem!

♥Lidi Dimbarre♥ disse...

Um enorme beijo a você querida, sempre é bom acompanharmos uma boa leitura, algo saudável, e assim é seu blog!

Bom domingo, beijão!

***Eli Amorim*** disse...

Boa noite Lidi, como está o frio aí???

Espero que esteja agasalhada viu...

Adorei o seu gesto!!! Parabéns!!!

Beijos,
Eli.

Blog Widget by LinkWithin

ઇઉ Meus Anandos Seguidores! ઇઉ

.

.